La Paz, Bolivia

Destino de férias de cidade
Fotos de: La Paz, Bolivia
Mapa de localização
Aeroportos
Hotéis e outros Alojamentos
O que visitar
Consulados & Embaixadas
World Nomads
O Seguro de viagem com as maiores coberturas

La Paz
A região de La Paz compreende cerca de 134,000 quilómetros quadrados e situa-se na fronteira oeste da Bolívia, partilhando o Lago Titicaca com o Peru. É nesta região que se encontra a majestosa Cordilheira Real, que atinge altitudes de 6,6 quilómetros (4,1 milhas). A nordeste da Cordilheira Real estão localizadas as Yungas, as íngremes encostas orientais da Cordilheira dos Andes que fazem a transição para a bacia amazónica. A capital desta região é a cidade de La Paz e é a sede administrativa da cidade e do governo da Bolívia.
Turismo
A região de La Paz, na Bolívia, tem muito a oferecer aos viajantes com doses generosas de disposição. Além da cidade em si, os arredores oferecem opções de passeios imperdíveis.

Podem-se visitar as ruínas de culturas pré-hispânicas, como a inca e a cultura tiwanacota, que remonta a 1300 anos A.C.. Tiwanaku, que foi o foco dessa cultura e o seu principal centro ceremonial, encontra-se localizada a menos de 80 km da cidade de La Paz e a 20 km do Lago Titicaca. Pode-se conhecer também a Igreja de Copacabana localizada na cidade de Copacabana na orla do Lago Titicaca e muitas igrejas coloniais e vilas rurais. Na igreja da Vila de Calamarca destacam-se as pinturas de Los Ángeles de Calamarca.

É de visita obrigatória visitar os vales e planícies estão no Norte, o Yungas, a região produtora por excelência de coca, cana de açúcar, café, cacau, cujos centros são Chulumani, Coroico e Caranavi.

Outra ponto muito procurado, é o percurso de uma antiga estrada que vai de La Paz até a cidade de Coroico, já na Amazónia boliviana. A mundialmente famosa ESTRADA DA MORTE, ou "a estrada mais perigosa do mundo."
Gastronomia
A região de La Paz, com a capital da região, a cidade de La Paz e a sua área metropolitana, são atualmente a mais importante referência para a atividade cultural de nacionalidade boliviana. A componente essencial dessa "cultura" é, necessariamente, uma questão importante para todos os povos do mundo: a realidade agrícola dos seus campos.

Certamente existem muitos mais factores envolvidos na determinação do que se come em cada local. Alguns com mais sorte e outros menos, conseguiram desenvolver conceitos culinários que dão presença global e seguidores de suas técnicas e combinações de sabores.

Na sua essência, a gastronomia nesta região é uma cozinha Aymara, que em alguns casos envolvem fusões com conceitos culinários espanhóis ou principalmente europeus e de outras novas criações de dados recentes, elaborados por cozinheiros Aymara, que interpretam com gosto, o seu mundo de uma forma peculiar.

Há um outro componente essencial na história da culinária é a da influência da Igreja Católica na imposição de alguns temas culinários.
Clima
La Paz oferece múltiplos micro-climas de acordo com a altitude de cada zona. Enquanto o centro da cidade fica a 3.650 metros acima do nível do mar, a zona de Aranjuez está em 3.300 m.

El Alto (onde o aeroporto internacional está localizado) está em 4.082 m. A temperatura média no inverno é de 15ºC (59ºF) e 22ºC (72ºF) no verão. No verão, a chuva cai na maioria das tardes. No inverno, os dias são um pouco mais frio, mas o céu é mais claro e ensolarado.
Moeda
O boliviano
Língua oficial
A principal língua falada é o espanhol, embora o aimará e o quíchua também sejam comuns. Além delas, outras 34 línguas indígenas são oficiais.
Documentação necessária
Documentos

Passaporte é exigido por todos os viajantes, excepto os seguintes:

Viajantes com bilhete de identidade nacional emitido pela Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.
Viajantes com um "Passe Diplomático" emitido pela Organização das Nações Unidas.
Viajantes com documentos emitidos aos refugiados e pessoas sem nacionalidade ou cidadania.

Os Passaportes ou documentos alternativos, devem ser válidos no mínimo por 1 ano, no momento da chegada.

Visto

Emitidos pelos Consulados da Bolívia (ou secção consular das Embaixadas)
Requisitos para aplicação:
Uma foto tamanho da do passaporte.
Formulário de inscrição preenchido.
Passaporte com validade de pelo menos 1 ano.
Taxa a pagar em dinheiro ou cheque.
Bilhete de avião de regresso e itinerário de viagem como prova de viagens.
Certificado de vacinação contra a febre-amarela pode ser necessária.
Para Visa de Estadias Específicas, que não turismo, uma carta de apresentação da empresa ou instituição relevante como prova de intenções de negócios e as datas da viagem.
Cópia da confirmação de reservas de hotel. Se ficar com amigos ou família, uma carta de convite do anfitrião, na Bolívia, pode ser usada em vez de reserva do hotel. A carta deve ser dirigida à Embaixada da Bolívia, e deve indicar a relação com o requerente, as datas da visita, bem como o endereço e o número de telefone onde vai ficar.

Tempo necessário para a emissão de vistos
1 a 2 dias para os nacionais que necessitem vistos turísticos sem autorização especial.
Aproximadamente 6 semanas para todos os outros cidadãos que necessitam de visto de turista e autorização especial do Ministério das Relações Exteriores da Bolívia.

Vistos devem ser requeridos por todos, desde que viajem para fins turísticos, excepto:
Nacionais dos países mencionados acima.
Nacionais de Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Equador, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Islândia, Israel, Itália, Japão, Luxemburgo, Mónaco , Nova Zelândia, Antilhas Holandesas, Países Baixos, Noruega, Panamá, Paraguai, Peru, Filipinas, Polónia, Portugal, Espanha, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Vicente e Granadinas, África do Sul, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido , Estados Unidos da América, Uruguai, Vaticano;
Passageiros em trânsito (exceto os nacionais de China) que continuam a sua viagem pelo mesmo ou primeiro avião dentro de 24 horas desde que possuindo válida documentação de ida ou de volta e não saírem do aeroporto.

Nota:
Todos os cidadãos que viajam a negócios precisam de um visto de Propósito Específico.
Os nacionais que não necessitam de visto de Turista geralmente são autorizados a permanecer por um período de 30-90 dias, verificar nos Consulados da Bolívia (ou secção consular das Embaixadas).
Além de um visto, os cidadãos de muitos países também precisam de autorização especial; verificar nos Consulados da Bolívia (ou secção consular das Embaixadas).
Cuidados de saúde
Na Bolívia os serviços dos hospitais públicos são bastante pobres, enquanto os hospitais privados possuem boas instalações.

Antes de sair recomenda-se contratar um seguro de saúde e de viagem para cobrir eventuais despesas médicas.

Nenhuma vacina é obrigatória. Uma vacinação contra a febre-amarela e a profilaxia de malária é recomendada para aqueles, que pretendem viajar para a Amazónia ou na zona tropical a leste do país.
Outros destinos turísticos em:
Bolívia
Bolívia
Potosi, Bolivia
Cochabamba, Bolívia
CopaCabana - Bolívia
Lago Titicaca, Bolivia
Oruro, Bolívia
Tarija, Bolivia

Outros destinos turísticos mundiais

Escócia
Reino Unido
Antigua & Barbuda
Antígua e Barbuda
Vietname
Vietname
Tunísia
Tunísia

Destinos de cidade e escapadelas de fim de semana

Le Havre, França
França
Marvão - Portugal
Portugal
Lourdes, França
França
Dublin, Irlanda
Irlanda

Porquê reservar com TURIS BRASIL
Os melhores preços
As nossas parcerias com os maiores operadores mundiais, oferecem uma pesquisa dos melhores preços de mercado.
Mais opções
No Rotas Turísticas pode reservar o hotel, comprar a passagem aérea, reservar o transfer do aeroporto para o hotel e vice-versa, reservar as excursões locais, alugar o carro, fazer o seguro de viagem e consultar os locais a visitar e onde ir
Dicas & Destinos de férias
Centenas de destinos de férias com todas as opções que lhe permitem facilmente escolher o destino que melhor combina com as suas férias de sonho.


Siga-nos nas redes sociais